Questão de domingo

22 out

Por Marcela Lupoli

Ninguém precisou assistir Fantástico para saber que Zeca Camargo está tentando perder peso. A “Medida Certa” se tornou muito popular nas redes sociais, nas conversas de ponto de ônibus, nos programas de humor.

O sucesso desse quadro levou 53.940 pessoas, em 11 capitais, às ruas pra caminhar com os apresentadores do programa. O país acompanhou o passo a passo da dieta do Zeca e da Renata e torceu para que eles resistissem ao pudim e ao churrasco. Renata Ceribelli, aliás, teve que ter coragem para aceitar o desafio. Ela tinha medo de não conseguir e ficar conhecida como “a jornalista gorda”…

Você provavelmente não espera que o William Bonner e a Fátima Bernardes saiam as ruas em trajes esportivos de microfone na mão chamando a galera pra fazer um polichinelo (bom, talvez, depois do twitter, até espere… mas isso é assunto para outro post!). O que provavelmente você não sabe é que o casal JN já passou pelo dominical de variedades nos anos 90 e poderíamos muito bem assistir hoje um reality show com os trigêmeos após o Faustão.

Como bem observou Maurício Stycer em seu blog, o Fantástico está investindo nesse “jornalismo reality show” que coloca os profissionais como cobaias personagens de suas próprias reportagens. Se por um lado causa certa estranheza os ver no centro da produção, por outro, talvez essa experiência aproxime o público do profissional e demonstre que o jornalista não é simplesmente “os olhos da verdade”.

Jornalismo? Peraí, vai me falar que “Menina Fantástica” é jornalismo? Hum… Acho que não.

E aquela reportagem sobre o poder das milícias de 2008? Ah, essa sim!

Fato é que desde que foi criado, em 1973, o Fantástico tem uma liberdade de estilo que não encontramos em outros programas na televisão. Para se ter uma ideia, o programa já foi dirigido pelo Manoel Carlos (sim, aquele das novelas sobre o Leblon!) e apresentado por jornalistas do calibre de Cid Moreira até por celebridades como Carolina Ferraz.

O que raios, então, é o Fantástico? O programa se define como uma revista semanal eletrônica. Assim, ele busca ter notícias de última hora, grandes reportagens, series, perfis com celebridades, esportes… Junte tudo isso, coloque em quase três horas de duração e tente manter o ritmo.

Com essa mistura, muitas vezes sentimos que o programa não tem uma hierarquia de notícias como esperamos em um jornalístico. Séries, reportagens e notícias se misturam no fundo azul e a Patrícia Poeta que faça caras, bocas e vozes para tentar encaixar o próximo assunto sem que pareça ter vindo absolutamente do nada. Isso fica bem visível no site:

É no mínimo estranho que “Tande e Lizandra contam como se conheceram no Faustão” divida o destaque com “Transporte alternativo é principal fonte de renda de milícias”.

Talvez por esse caráter de experimentação que faz parte do programa desde sua estreia, falte no Fantástico uma linha editoral, uma maior comunicação entre as reportagens, os programas de ficção e os quadros fixos. Muitas vezes temos a sensação de que o programa se perde e nos perdemos juntos, nunca sabendo o que esperar. Abrir com a Gisele Bündchen ou com o FB do Morro do Alemão é uma questão de domingo.

Anúncios

8 Respostas to “Questão de domingo”

  1. Jader Magri 10/22/2011 às 18:44 #

    Eu tenho visto muito pouco do Fantástico ultimamente, jogam de tudo um pouco lá, e pra mim boa parte das matérias são de conteúdos fracos, dispensáveis… E de um tempo pra cá eles vêm tentando se reinventar, mas até agora nada de muito inovador…

  2. Amanda Previdelli 10/23/2011 às 18:09 #

    O Fantástico me confunde, mesmo…mas no final das contas, não tenho paciência de aguentar entrevista com a depiladora da Amy Winehouse no Brasil.

    Agora, essa questão do jornalista-personagem é muito interessante. Sou bastante a favor de aproximar o público do leitor, de desmistificar o jornalista. O problema é que daí pra ele virar “celebridade” é um pulo, né?

  3. Paulo 10/27/2011 às 19:00 #

    Concordo que é importante que o jornalista pareça mais “real” para quem assiste, mais passível de erro. Mas o Fantástico exagera. Como disseram nos comentários: inventa, mas não inova.

  4. Bruna 10/28/2011 às 2:26 #

    Confesso que os domingos são muito deprimentes com a dobradinha Faustão-Fantástico, mas reconheço que o Fantástico vem buscando inovar, sem muito sucesso por enquanto… Contudo, essa tentativa de colocar o apresentador como “personagem” é interessante, ocorre uma aproximação do jornalista com os telespectadores, e isso faz com que estes se sintam mais inseridos no conteúdo do programa, sentindo-se representados, identificando-se com os “protagonistas” do “Show da Vida”.

  5. Marcelo 10/29/2011 às 22:42 #

    O Fantástico é superficial em assuntos que deveria ser mais profundo,e por outro lado, perde tempo com reportagens e matérias idiotas ou enfadonhas,uma revista semanal que faz uma salada da Veja,da NatGeo,da Contigo,TiTiTi,Claudia,Caras e outras até piores.
    Suas inovações estão longe de fazê-lo um bom programa.
    Quem sabe no futuro vcs não possam mudar isto……rs.

  6. Lê Scalia 10/30/2011 às 23:08 #

    Meu, eu nem comento nada do Zeca… o que realmente me intriga no Fantástico é aquele tal conciliador (eh isso?). É muito chato aquilo! E eu lá quero saber de que lado da cerca a grama é mais verde e qual dos vizinho sabotou o outro?!?
    Mas enfim, o que eu GOSTO no Fantástico é quando acontece uma coisa bombástica durante a semana e eles passam sete dias programando reportagens completas (apresentada de forma acessível ao grande público, uma cobertura diferente daquela que poderíamos encontrar na Globo News, por exemplo..). Como o caso lá dos Nardoni… o problema é que já há algum tempo falta pauta e têm de recorrer a qualquer Justin Bieber pra tentar salvar o programa agora que o Zeca emagreceu.
    É complicado… domingo à noite não sobra mta escolha… mas boatos que o Domingo Espetacular da Record tava apresentando a mesma pauta mas antes hahaha.
    De qq forma, não ter mais que aguentar a Glória Maria já é uma vitória nacional (que deve ser mto comemorada).
    (Em suma, concordo Má! Eles se perdem e a gente vai junto.)

  7. Lê Scalia 10/30/2011 às 23:09 #

    (Só complementando… se eu quero ver barraco – de qualidade – assisto CASOS DE FAMÍLIA)

Trackbacks/Pingbacks

  1. Quem tem medo do entretenimento? « Jornalismo de Pé - 10/31/2011

    […] Questão de domingo […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: